quarta-feira, 16 de maio de 2012

Resumo Assembleia Popular 15 de Maio

O Porto respondeu ao apelo internacional de protesto, “Primavera global”, e promoveu a “Primavera no Porto”, que consistiu numa série de actividades nas quais a Assembleia Popular do Porto esteve activamente envolvida. Na sequência das actividades decorridas, realizou-se no dia 15 de Maio de 2012, na Praça dos Poveiros, um jantar comunitário seguido de assembleia popular.
Foram propostos dois temas de discussão: 
- Balanço sobre as acções da primavera no porto
- Propostas de acção futuras


Balanços das actividades realizadas no âmbito da Primavera Global
Aludindo à máxima da primavera no porto  “isto não é só um protesto, mas um processo” enfatizou-se de forma positiva a realização de workshops, jantares comunitários, projecção de filmes e debates. Para além disso, o apelo que foi feito, a pessoas e colectivos, no sentido de proporem acções para englobarem a primavera global foi também referido como um aspecto positivo. Como aspectos menos positivos foi referido a pouca receptividade de pessoas e colectivos, bem como a baixa participação de pessoas nas actividades e na manifestação. Foi consensual que é necessário mais comunicação e organização entre colectivos e movimentos, de modo a aumentar a mobilização e a participação das pessoas. Neste sentido, falou-se do papel que a Assembleia Popular do Porto pode ter no estabelecimento de um “espaço” de comunicação entre os vários colectivos e pessoas.

Propostas de acção futura
Foram várias as propostas que surgiram durante a assembleia, nomeadamente:
- trabalho voluntário nas comunidades como forma de chegar as pessoas e comunidades
- apoio à associação de moradores de Massarelos
- investir em espaços como o es.col.a da fontinha.  
- criação de uma rede de apoios/rede de solidariedade que permita a coordenação entre todos/as e a mobilização de mais pessoas para a acção
- devolução de espaços à comunidade, criação de oficinas e ateliers como alternativas concretas ao desemprego. Criar um museu sobre a “morte da democracia”
- continuar a realizar assembleias populares, pois estas representam um espaço com potencial para o desenvolvimento de trabalho colectivo.
- optar por espaços mais agradáveis (jardins) para a realização de assembleias
- diversificar os contextos de divulgação das acções
- referendos locais por iniciativa popular

De modo a começarmos a trabalhar em algumas das propostas que foram feitas, marcou-se nova assembleia.

Próxima Assembleia
Aproveitando a realização de uma Festa de Activismo Social domingo, a próxima assembleia irá realizar-se domingo, dia 20 de Maio, no parque da cidade, pelas 16horas.
 

Sem comentários:

Publicar um comentário